Os Benefícios Físicos
da Dança do Ventre

 

Os Benefícios Físicos



 

                      

Na dança do ventre, o corpo inteiro está trabalhando: glúteos, coxas e abdômen são contraídos, ajudando no fortalecimento muscular e na modelagem dos quadris e da cintura. Dançar é um bom exercício cardiovascular, melhorando a flexibilidade e a força. A prática constante ajuda a melhorar a postura e a aumentar o poder de concentração. Além disso, a dança tem um duplo papel, primeiro enche o cérebro com endorfinas e aumenta a dopamina, produzindo um relaxamento mais natural. Segundo, nos dá mais animo para vencer a inércia de ficar em casa sem fazer nada!

 



Combate a Rigidez. Graças ao trabalho em separado de cada parte do corpo, como quadril, costelas, peito, ombros, cabeça, etc. Permite o desbloqueio, a fluidez, a coordenação e a eliminação dos conhecidos nódulos de tensão, que se formam devido ao stress, esgotamento físico ou falta de exercício de certos músculos.

 
Melhora a circulação. Ao exercitar os músculos, eles precisam de mais oxigênio, fazendo o sistema circulatório funcionar mais rápido para atender essa demanda. O coração bate mais rápido o sangue flui mais intensamente, limpando as células de toxinas e fazendo o metabolismo trabalhar em um nível adequado. Fortalece o sistema circulatório e equilibra a pressão arterial.

 
Cólicas menstruais e sistema digestivo. Tem sido demostrado que as dores diminuem graças aos movimentos pélvicos, que fazem massagem na zona afetada, fazendo-a funcionar melhor internamente, sem recorrer a produtos químicos. Geralmente diminuir cólicas menstruais. Sabemos também que esses movimentos ondulatórios a ajudam no funcionamento do intestino.

 
Má postura. Hoje em dia, devido a determinados postos de trabalho que tendem a nos afastar de uma postura adequada, a pessoa tem desenvolvido intensas dores pelo corpo, afetando áreas como as costas, ombros, braços, etc. As posições mantidas na dança árabe ajudam a eliminar maus hábitos e proporciona maior flexibilidade nas costas, buscando centralizar a coluna e melhorar o equilíbrio, fazendo isso de maneira descontraída e natural.

 
Melhora osteoartrite. Harmoniza a função dos músculos com as cartilagens e as articulações. O exercício estimula estas "dobradiças" do corpo a ficarem móveis e as alimenta com a lubrificação natural do corpo. O sedentarismo leva à perda desta mobilidade e a consequente perda de elasticidade. A dança do ventre estimula o movimento de fluidos através do corpo.

 
Ajuda no combate à fibromialgia. Em estudos controlados, pacientes que realizaram as aulas de dança do ventre demonstraram melhora da dor, da resistência, do estado geral de saúde, da vitalidade e dos relacionamentos sociais, em comparação com as pacientes do grupo-controle, que apenas fizeram exercícios regulares convencionais.

 
Queima Calorias. De acordo com vários estudos, dança do ventre queima entre 250 a 300 calorias por hora.